12 novembro 2008

Broas e Cabrela - O Regresso dos TrincaPedras

Nove meses após a primeira incursão dos Trinca Pedras por Broas e Cabrela, voltamos ao local do crime para relembrar e reviver as paisagens deslumbrantes e espetaculares do Lexim e Vale de Cabrela.

Sem o Pirex para guiar a volta, o Paulo guiou e apesar de improvisar um bocadinho, proporcionou um passeio bastante agradável ao pessoal.

O ponto de encontro estava marcado para as 8h00m no lugar de Igreja Nova, mas devido a uma pequena distração da minha parte, acabamos por chegar com 15m de atraso, sendo imediatamente alvo de comentários por parte do Paulo e do Rui...

Pouco depois chegavam o João e o Nuno... de bicicleta... tinham vindo directamente da Galega, mas de bicicleta, ou seja, já com cerca de 15kms nas pernas...

O pessoal a preparar o equipamento...




Ao contrário da voltinha de Fevereiro, não seguimos por asfalto até ao Lexim para fazer o Single-Track. Em vez disso, fizemos uma descida em estradão que nos levou até à aldeia da Mata Grande e ao inicio do Single-Track que ladeia o Rio até Cheleiros...








O final deste Single-Track é na ponte próxima de Cheleiros, e que por sinal acabamos sempre por encontrar pessoal em Moto 4...


O mais recente Trinca...


Também a partir daqui o Paulo alterou ligeiramente o percurso, sendo aqui um dos pontos que na volta de Fevereiro nos levou a andar para trás e para a frente a tentar encontrar a continuidade do percurso... Escusado será dizer que esta opção culminou numa subida com declive acentuado e terreno em péssimas condições...



Como esta parte do percurso era desconhecida para toda a gente (incluindo o Paulo), acabamos por entrar num caminho sem saida...




Acabamos por voltar para trás até ao cemitério de Cheleiros... com as bicicletas a pesarem pelo menos 2kgs mais (da lama) e sem conseguirmos encaixar os sapatos nos pedais...

Subimos por asfalto até MonteLavar e depois dirigimo-nos ao inicio da descida em calçada romana, com inicio na rua da Gargantada...

Ao contrário de Fevereiro, a descida em calçada romana estava muito escorregadia e decidimos todos desmontar para descer em segurança...



Estavamos nós a meio da descida quando aparece um grupo de motos de cross...





Depois de atravessar a ponte, uma pausa para recuperar energia e ganhar fôlego para o Single-Track do Vale de Cabrela...





A partir daqui forma alguns kms no Vale de Cabrela... Espetaculares...











O problema deste Single-Track e do Vale de Cabrela é que para sair dele, temos uma subida do caneco... Desta vez não consegui fazer a subida toda montado... Não sei se devido às condições do terreno ou devido às condições das pernas... a realidade é que fiz apenas metade da subida...

Já no topo da subida, fizemos mais uma pequena alteração ao percurso, com o objectivo de visitar os moinhos de Almorquin...














Um dos pontos altos desta voltinha, foi sem dúvida a descida dos moinhos em direcção ao Carvalhal... rápida... no meio de arbustos... ESPETACULAR...

O final da descida...


A volta aproximava-se do final e dirigimo-nos a Cheleiros... Começamos a pensar e a sofrer antecipadamente devido à subida por asfalto até à Igreja Nova...

Chegados a Cheleiros, e dado que ainda era cedo, o Paulo propôs uma passagem final pelo Lexim, regressando assim por caminhos de terra até ao local de partida...

Mais uma vez, o Paulo andou para trás e para a frente até encontrar o caminho correcto, não sem que antes nos obrigasse a passar de novo pelo rio, e sobretudo por um banco de areia que foi a cereja no topo do bolo para as transmissões das bicicletas... As lojas agradecem Paulo...





A volta não ficaria terminada sem antes passarmos por uma das aldeias mais espetaculares da zona Oeste... A aldeia da Mata Pequena... Eu desconhecia... A maioria desconhecia... ESPETACULAR...




No final da volta o Conta-Kilómetros marcava apenas cerca de 35kms, mas foram 35kms bem puxadinhos e divertidos... O João e o Nuno tiveram de regressar à Galega de bicicleta e chegaram quase com 80kms nas pernas...

Para o próximo Domindo há mais...

Foi bom rever o pessoal... finalmente, o grupo está a voltar à normalidade...

Um abraço BeTeTistico,

Ass: Trinca-Tudo

4 comentários:

Férias disse...

Grandes fotos, grande volta e grande reportagem, está tudo 5 estrelas, a Aldeia da mata Pequena não me sai da cabeça...que grande retiro às portas de Lisboa.
Viva vida no campo e os passeios dos Trincas.

Abraço

Pirex disse...

Grande Brites, assim é que é. Boas fotos e nota-se que foi uma manhã do caraças. Só não conheço a tal descida dos moinhos mas o resto já. O que é que fizeste ás fotos?

Abraço

Pirex

JT disse...

Está tudo de volta ao normal. Boas voltas e boa reportagens.

Falta só o Pirex.

Brites disse...

Pirex,
Não sei o que se passou com as fotos, mas estão com um formato estranho...
Acho que é do blogspot...
Quanto à descida dos moinhos, é mesmo ao teu jeito... Curvas, contra-curvas, obstaculos, pedras, drops e muita velocidade...
Tens de ir conhecê-la...
Abraço.