17 janeiro 2011

Assalto ao Castelo de Monsaraz - 16 Janeiro 2011


Após a realização do último passeio dos Trinca-Pedras em Setembro 2010 em Constância e Castelo de Bode, realizou-se ontem, o tão aguardado passeio em Reguengos de Monsaraz... Isto após 5 ou 6 versões de percurso, alterados até à última da hora e que mesmo assim, tiveram como consequência... O Tremoceiro ter apagado por engano o percurso definitivo do próprio GPS e como tal, quando chegamos a Reguengos, o percurso não estava gravado... Valeu o facto do Hugo não ser tão desastrado a lidar com estes aparelhómetros, e tinha a versão 5.1.a.356 preparada para fazermos a voltinha, sem os habituais enganos do Boss...

Começando pelo inicio...

A história começa como já disse pelo número infindável de versões finalissimas de Tracks de GPS enviados pelo Boss, bem como, pontos de encontro e pontos de partida e horas de partida, e quem vai com quem, levas o meu carro que eu levo o teu e coisas do género...

À ultissima da hora, lá decidiu marcar a hora de encontro na Área de Serviço da A6 em Vendas Novas às 7h30m, meia hora mais tarde do que inicialmente previsto... Ou seja, em lugar de me levantar às 5h da matina, levantei-me apenas às 5h30m... Como diria o Tiago... O Boss ainda vai ter de me explicar qual o gozo de me levantar às 5h30m, numa manhã de frio, para ir fazer esforço fisico, vestido com calças de lycra, com 20 e tal manfios e encher-me de lama até à ponta dos cabelos...

Tenho no entanto de admitir que o elevado número de alterações de percurso se deveu ao facto do Henrique Alves da Casa do Benfica de Reguengos, tentar realizar um percurso com menos quantidade de lama possivel, sem prejudicar a realização de um passeio com motivos de interesse... O nosso muito obrigado ao Henrique Alves que cuidou não só do percurso, como do jantar na Casa do Benfica...

Bem, mas dando continuidade à reportagem, a semana tinha sido calma no que respeita a chuva, pelo que, tudo levava a crer, irmos encontrar um terreno minimamente seco e praticável... Para além do mais, o tempo estava agradável, com um sol radiante...

Após paragem para encontro do Grupo na Área de Serviço de Vendas Novas na A6, demos continuidade ao caminho até Reguengos... O Zé transportava no seu atrelado nada mais nada menos que 6 bicicletas, pertencentes ao Núcleo de BTT dos TPO... A organização e profissionalismo deste Núcleo está tão à frente, que apesar de se fazerem transportar divididos por dois carros, mantém contacto permanente através de um conjunto de Walky-Talkies... Que grandes malucos...

À passagem por Montemor o sol começava a despertar fazendo prever um grande dia de BTT... Na altura achamos meio estranho aquela nuvem sobre a zona de Évora... Mas só mais tarde iriamos perceber do que se tratava...


Quando chegamos próximo da saida para Évora, ficamos súbitamente envoltos por um denso manto de nevoeiro, fazendo prever o pior dos cenários para o dia de BTT... Lama, lama, lama e ainda lama... Isto para não falar da impossibilidade de conseguirmos desfrutar da paisagem Alentejana devido ao denso nevoeiro que se fazia sentir...

Chegados a Reguengos, encontramos o meu amigo Roque do BTT Almonda na sua Auto-Caravana a começar a preparar-se para o que seria um grande dia de BTT...

A pouco e pouco os amigos de Reguengos começaram a aparecer para se juntarem a nós e mostrarem o que de melhor tem Reguengos para pedalar... Alguns destes amigos fazem parte do Núcleo de BTT da Casa do Benfica local, enquanto outros fazem parte do Atlético Sport Clube Reguengos...

Após um compasso de espera pelo veteranissimo Amadeu Pinto do Atlético Reguengos que completava 52 anos de idade em excelente forma, e depois da Foto de Familia da praxe, lá demos inicio ao passeio, em direcção à Herdade do Esporão...

O pessoal de Reguengos...



Os Trincas...





Ainda o pessoal rodava em ritmo de aquecimento, quanto toca o telefone... Primeiro despiste do dia... O Boss e alguns elementos tinham seguido o Track de GPS, enquanto o Grupo de Reguengos tinha sido um caminho diferente...



O piso não augura nada de bom para o resto do dia...

A entrada na Herdade do Esporão...


Em plena Herdade do Esporão...











O nevoeiro começava lentamente a levantar o que deixava adivinhar a melhoria das condições atmosféricas e consequentemente, poderiamos desfrutar ainda mais da paisagem Alentejana...

Entretanto, eis que o Trinca-Boss fura... Ordem de paragem... O Amadeu ouviu dizer que alguém tinha parado e voltou para trás a correr, com o objectivo de ajudar...

Ele aqui disparado a voltar para trás...


E aqui aconteceu um dos momentos hilariantes do dia... Tive pena de não estar presente.. Mas diz quem assistiu que foi lindo:
- Boss: Ah e tal... O pneu não sai à mão... Preciso de uns desmontas...
- Amadeu: Não é preciso... Isto sai à mão...
E num abrir e fechar de olhos, sem ter tempo de pestanejar, o Boss assiste embasbacado à experiência de um homem que anda nestas coisas das bicicletas há mais de 20 anos, a retirar o pneu só com as mãos em menos de... 2 segundos...

Isto é só para quem sabe Boss...


O Rui experimentava aqui em Reguengos uma Merida 96...


E o Pirex invejoso, a copiar a tentar copiar o Rui...

Ah e tal... a minha também é muito bonita... (Panasca...)

Já em são Marcos do Campo...




Aqui o vapor a sair do aslfalto, com a exposição directa do sol...


O Roque no seu melhor estilo... Não há poça de água que afaste este jovem...


A certa altura entretamos num Monte Alentejano, em que só tinhamos uma escolha... Ou passavamos pela lama, ou passavamos pela lama... As fotos falam por si...














Ah e tal, eu até fazia isto tudo montado como o Brites, mas entretanto, enfiou-se-me um pau aqui nas mudanças... Tenho de ver o que se passa... Vou desmontar... (Pan...)




Roque... No comments... LOL...


Depois da Lama...


Entretanto o João Tuga parte a corrente... E mais uma vez, o Amadeu tem uma oportunidade de demonstrar os seus dotes de mecânica... Enquanto o Tuga assiste incredulo à pericia com que o Amadeu remove o elo da corrente partido, e sem que o Roque tivesse tempo de dar mais do que duas trincadelas na sua sandes, o Amadeu informa os demais elementos que o Tuga pode seguir porque a corrente está operacional... Impressionante...

A foto do momento para que fique registada...


Mais lama...


E lama e lama e lama...





Finalmente saiamos da lama e chegavamos à localidade de Campinhos, onde a maioria dos elementos de Reguengos iriam seguir para Reguengos enquanto o Henrique e o Manel nos iriam acompanhar até Monsaraz...

Aproveitamos ainda para tomar um cafézinho e fazer uma pequena pausa para reforço energético, enquanto outros aproveitavam para aquecer os pés ao sol...





O Rui ficou ainda tentado a trocar a Merida por este fantástico modelo FDR... Vejam bem o pormenor do descanso e do cestinho das compras... Um mimo...

(Cá para nós que ninguém nos ouve... Ele nem ia dar pela diferença... No final do dia, o problema é mesmo das pernas... Qual bicicleta, qual quê...)

Pouco depois de sairmos de Campinhos, conseguimos ver pela primeira vez à distância, a albufeira da Barragem do Alqueva...



Monsaraz lá ao fundo...


Mais uma porteira...


As amigas do Pirex...


Monte alentejano...


Monsaraz já muito próximo...


O Manel (que nos acompanhou até Monsaraz)...

Nunca tinha vista alguém a usar uma forqueta em BTT... E ainda por cima o homem pedala que nem um maluco... Na subida para Monsaraz desapareceu sem deixar rasto...

Antes da subida a Monsaraz passamos numa pequena aldeia que tinha um chafariz e um lavadouro daqueles antigos... Claro está que o pessoal aproveitou logo para limpar a lama das transmissões antes de se fazer à subida para Reguengos...




Um gajo já não pode voltar as costas à bicicleta por 2 segundos, que o Pirex aproveita logo para fazer das suas... Sinceramente... Brincadeiras de putos...



Logo de seguida o Manel e o Henrique perguntavam ao pessoal qual a opção de subida a Monsaraz, por asfalto ou por calçada de Xisto? Claro está que a grande maioria optou pela calçada de Xisto... Ou é ou não é... Assim, os que optaram pelo asfalto acompanharam o Henrique, enquanto os restantes acompanharam o Manel até Monsaraz pelo caminho mais curto...

Já em Monsaraz...













A subida até Monsaraz era o objectivo final em termos de pedalada, pelo que, a partir dali o objectivo era regressar a Reguengos por asfalto... Aqui o grupo ficou um pouco dividido, sendo que o Manel foi o primeiro a regressar directamente a Reguengos. O grupo ainda desceu em direcção ao ancoradouro, mas ali chegados viramos em direcção às casa de Turismo de Habitação da Horta da Moura...





Até este momento ninguém tinha dado pela falta do Rui... (Vejam bem a falta que ele faz ao Grupo... LOL...)

Eu fiquei para trás com o Pirex e com o meu amigo Roque... Só em São Pedro do Corval encontramos a Filipa que tinha ficado para trás...

Quando chegamos à entrada de Reguengos estava o grupo à nossa espera... E com mais um dos episódios cómicos do dia... O Boss e o Gadget pedalaram que nem uns malucos até Reguengos, pensando ser os primeiros a ter chegado a Reguengos... Mas qual não foi o espanto do Boss ao receber um SMS do Rui a informar que se tinha perdido e já estava há mais de 10 minutos no carro à espera do restante grupo...

Segundo contaram alguns elementos do grupo, o Boss ficou extremamente desanimado e incrédulo com a performance do Rui... Segundo o Boss era impossivel o Rui ter ficado para trás, ter ultrapassado todo o grupo e ter chegado 10 minutos antes... Que coisa estranha... Seria da Merida 96?!?!?!?

Só mais tarde descobri o mistério... O Rui tinha seguido em frente no ancoradouro, quando nós viramos à direita, pelo que, poupou alguns kms até Reguengos... Daí ter chegado cerca de 10 minutos mais cedo que o restante grupo...

Chegados ao ponto de encontro, foi hora de fazer um balanço do passeio... A opinião foi generalizada... Uma terrivel manhã de lama para esqueçer, mas largamente compensada com uma excelente tarde de sol com o ponto alto na subida a Monsaraz...

Depois foi a ver de ir tomar um banho nos balneários dos Bombeiros locais... Foi mais um momento de afirmação da masculinidade do Rui, com as habituais troca de mimos... Só para citar um exemplo... Podem ir agora cumprimentar agora o Pirex, porque ele está com as duas mãos ocupadas a esfregar o cabelo!!! (cabelo??? Mas o homem é quase careca!?!?!?)

No final do dia um dos momentos mais aguardados da volta... Jantar na Casa do Benfica de Reguengos de Monsaraz... O menu era composto por umas entradinhas tipicas da região... Azeitonas, queijos e Enchidos... Seguido de um excelente prato de migas com carne de matança... Muito bom...



Um especial obrigado para o Henrique Alves que foi incansável na preparação do percurso de Reguengos, bem como, na organização do jantar na Casa do Benfica de Reguengos... Muito obrigado... Muito obrigado também à recepção e amabilidade dos restantes elementos de Reguengos que nos receberam muito bem e nos convidaram para voltarmos novamente, numa altura com menos lama e melhor tempo...

Um abraço,

Ass: Trinca-Tudo
PCCRB

5 comentários:

João Tremoceiro disse...

Há reportagens e reportagens, mas esta é coisa de profissional. Não falta nada. Grande trabalho Brites, escreves quase tão bem como pedalas.

Férias disse...

Muito bom, mais um dia muito bem passado. Se o dia começou bem acabou melhor..BEENNFFFIIICCAAA1!

Brites disse...

Epá... Não posso concordar com essa coisa do dia acabar bem a jantar na Casa do Benfica... Poderiamos ter escolhido um sitio mais a propósito... Tipo... O núcleo Sportinguita de REguengos... Mas prontes... Pelo menos, o jantar estava bom... E não tive de levar com o jogo do Benfica... Pelo menos isso...

Quanto ao dia... Fica para a história... Só quem lá esteve para sentir as emoções e sensações de um dia passado com a bicicleta e em boa companhia...

Ass: Trinca-Tudo
PCCRB

Anónimo disse...

Cinco estrelas! Boss, eu chateio-o ... mas é só para melhorar :) obrigado por nos fazer sair da cama às 5h.30 da matina!
Foi excelente, um dia bem passado, os anfitriões impecáveis - ou não fossem alentejanos! - e o repasto farto .. cada vez gosto mais desta terra!
Tiago

Pirex disse...

Bom :) estou sem palavras. Depois deste post nunca mais vou ser o mesmo :)
Obrigado Henrique e Nélio, Vejam se preparam outra volta do genero para vos irmos visitar de novo.

Abraço
Pirex