14 março 2010

Revisita ao Forte do Alqueidão

Domingo, 14 de Março de 2010. Dia com céu limpo e manhã fresquinha. Na Galega juntaram-se mais alguns Trincas para realizar mais uma subida á Serra do Socorro. Sim este era o objectivo proposto, contudo os planos foram alterados já em pleno andamento. Já lá vamos.
Apareceram a Filipa, o Nuno, o JT, o Rui, o Jorge, o Zé, o Tiago, o JP e eu. Deixamos a Galega pouco depois das 09.00 e pela estrada subimos ao Castelo Picão. Aqui entramos na terra e fomos em direcção ao Milharado. Foi nesta parte que verificamos que a lama era residual e com jeito podíamos tentar fazer percurso de terra durante o resto da manhã.
Assim foi, mudamos a agulha e derivamos para a nossa direita em direcção ao forte do Alqueidão. O grupo rolou de forma consistente e com paragens qb lá fomos trepando. No ganho á direita, que costumamos fazer junto do Casal da Cruzinha, e onde há uma pequena descida cheia de pedra solta, lascada e com entulho de obra á mistura aconteceu um dos incidentes do dia. O Tuga viu o seu pneu da frente rasgado por uma dessas pedras. Ainda fez algumas tentativas para o recuperar mas acabou por ceder e ter que reparar o mesmo para poder continuar. Isto e o tratamento de pele que o Nuno anda a fazer foram os marcos do dia.
Uma nota para o estado dos terrenos em geral que devem estar mesmo com a capacidade de absorver água no limite. Vimos uma boa derrocada, nada que se compare á cena da CREL. Mas mesmo assim de respeito á nossa escala.
Atingida a estação arqueológica do forte e depois de recuperarmos um pouco, iniciamos a descida.
Gostaríamos de ter regressado por terra mas já estávamos curtos de tempo e havia que apressar o regresso. Sempre por estrada e o grupo acabou por se estender á medida do ritmo de cada um.
Finalmente chegamos todos bem á Galega e a Filipa esteve em grande plano. Há por ai meninos que gostavam de pedalar assim eh eh eh.

Os dados do dia:









As minhas fotos:









































Abraço
Pirex

4 comentários:

Nuno Vilhena disse...

Estava com tantas saudades de andar em terra, que não resisti a deitar-me nela.
Foi bom voltar ao fora de estrada, apesar de ter ficado um sabor a pouco, mais 10 ou 15 Km e tinha sido 5* principalmente pelo divertimento que os trilhos que ficaram de fora normalmente proporcionam.


Nuno Vilhena

Pirex disse...

Tens razão Nuno, mas a malta volta lá. Mas mesmo assim foi fixe subir aquilo tudo. Pena que o GPS não tenha contado uma parte. Espero que o JT tenha conseguido juntar os ficheiros dele e postar os numeros.

Abraço
Pirex

João Tremoceiro disse...

Ainda não juntei os ficheiros mas vou tratar disso. De qualquer modo esses 1200m ....... é como aquela "as noticias da minha morte são manifestamente exageradas". Tu andas a dar anfetaminas ao GPS.

Pirex disse...

JT, quero ver os teus numeros :)