23 março 2014

Por terras do Reino dos Algarves: da Fóia à Luz ou da serra à praia

Mais um passeio e uma aventura dos Trinca-Pedras por terras deste nosso belo Portugal!

Desta vez o local sugerido pelo Hugo foi o Reino dos Algarves para juntarmos ao nosso portfólio de passeios, a saída mais a sul que até agora fizemos neste nosso roteiro de descobertas, convívio e BTT pelo Reino de Portugal e dos Algarves.

Os Trincas foram na véspera do passeio e a maioria escolheu para pernoitar o bungalow do Parque de Campismo de Espiche (junto a Lagos). Local a recomendar a amigos e familiares.

Irónico (ou talvez não) fomos para as terras do Sul e começámos a volta no local mais alto do Algarve: o topo da serra da Fóia com quase 900 m de altura e um frio de rachar com alguns trincas a “baterem o dente”.

Acho que – pelo menos que me lembre – os Trinca nunca fizeram uma volta (mais) a descer que a subir – partindo do topo e conseguindo observar-se do ponto de início as paisagens e os locais que iríamos passar ao longo do dia e perscrutar do alto da Fóia o ponto de chegada e o mar que contribui para a beleza do nosso país. Segundo o organizador “a volta era sempre a descer e terminava para descontrair nas falésias junto ao mar” … e o caricato é que houve quem acreditasse …bem se vê que ainda são novatos nos Trincas … mas passados  uns quilómetros já tinham percebido pois o corpo e as mazelas já os tinha feito chegar à razão …

Bem, como saímos do topo tivemos vários amigos a servirem de carros de apoio e de transporte da equipa BBTista “Trinca-Pedras”. A organização parecia da volta a Portugal: equipa de 10 atletas – manos Carlos e João Pirex, Nuno, Zé Matos, Bruno, João Tremoceiro, Rui, Leonel, Hugo e eu (Tiago), quatro carros de apoio e transporte das bicicletas, hora de concentração (8h.30m em Espiche), aquecimento com café quente e hora de partida (10h). no Alto da Fóia. Faltaram as massagistas para todos …. só alguns tiveram direito ( …

Depois da foto da praxe e de olharmos o que nos esperava lá começámos a descida a grande velocidade …. Por pouco tempo … a descida era cheia de rasteiras, muito técnica e com pedregulhos grandes que nos impediam descer sem problemas … duas quedas – do João e do Bruno – e uns arranhões, mas felizmente sem males maiores, refrearam os ânimos dos “speed gonzalez” das descidas e lá viemos todos juntos, descendo com cuidado e rodeados por uma paisagem deslumbrante no horizonte: via-se toda a zona do Barlavento Algarvio até à costa atlântica em frente a Aljezur.

Foi nessa direcção que seguimos e onde encontrámos as placas da mítica Via Algarviana e que a partir daqui praticamente nos acompanhou durante toda a volta.

Terminámos a descida já a chegarmos a Marmelete, seguindo depois uns quilómetros junto à Barragem da Bravura, que nos impressionou pelos tons azul-esverdeados da água e pelos pinhais que a circundam.

Com tanta emoção a malta estava cheia de fome e o Pirex escolheu a mesa com melhor vista do restaurante … leia-se a borda d´água com a melhor vista para a água da barragem! Mas o almoço foi frugal e nem deu tempo para “dois dedos de conversa” ou “observar a  paisagem”… dizem que agora não há tempo para isso .. é só pedalar o dia inteiro … modernices!?!  Tempos “de lazer” ? … ficam para a noite.

Seguimos por entre campos de tremoceiros e de lavanda com cores e cheiros que já tínhamos saudade e a vermos a Primavera a despontar na vegetação que nos rodeava …já estávamos todos tão fartos de chuva!

Alguns ansiosos pelo doping do dia: café ou cevada … à escolha do freguês! Foi logo depois em Bensafrim, num cafezinho simpático pelo espaço decorado de artigos típicos e pelo atendimento da D. Josefina.

Depois passámos que nem uns barões … por São João e mais tarde por São Miguel …para a maior subida do dia em direcção à Mata Nacional. A malta queria fazer uns trilhos na mata!

O corpo de alguns começava a dar sinais de desgaste à medida que os quilómetros se acumulavam e nos íamos aproximando da costa mas ninguém deu “parte de fraco” e seguimos todos sem atalhos até ao fim. Há valentes! Acho é que ninguém queria perder os quilómetros finais “da descontracção a ver o mar …”

Então lá chegámos à praia da “Boca do rio” onde enfrentámos o mar de frente pela primeira vez. Paisagem deslumbrante esta das praias desta zona do Algarve com falésias a envolverem as praínhas, umas a seguir a outras, recortadas por um mar azul intenso em fundo. Fabuloso!

Parámos, tirámos fotos, olhámos as praias e o mar …..faltou foi a “descontracção” em cima da bicicleta .. são trilhos muito estreitos e técnicos, sempre junto ao mar, que requerem muita atenção e destreza e algumas saídas de cima da bicicleta. Lindos … e perigosos!

Lá fomos andando cada um ao seu ritmo observando a paisagem e já ansiando pela imperial que nos mostrasse a chegada à… “Luz”.  À Praia … vindos da Serra!

85 kms depois. Foi muito bom! Valeu! Obrigado ao organizador e à equipa de apoio!

(aqui ficou o post, agora os foto-repórteres preencham-no com as fotos do dia)

Abraço,  
Tiago

10 comentários:

Pirex disse...

Parabéns Tiago, já fazia falta ter a tua visão. Eu quero dizer que adorei a volta. Foi quase quase quase perfeita. Pessoalmente encontrei adrenalina natural durante todo o dia. Se calhar notaram, desci bem, rolei bem e trilhei bem toda a parte final. Foi mesmo um dia espectacular onde as pernas reagiram como nunca. provavelmente motivadas pelas paisagens ou então pelo rodízio de peixe.
Hugo, obrigado por esta volta e como sabes estive contigo desde o inicio. Vamos fazer mais?
Abraço
Pirex

João Pires disse...

Boa reportagem Tiago, ao ler estas linhas recordo as belas paisagens por onde andei.
Nunca tinha visto o Algarve nesta prepectiva. Foi magnifico. Um dia de barriga cheia,trilhos, companhia e muita gente com sorriso no rosto.
Obrigado a todos, que nos premitiram mais uma bela aventura de BTT em especial ao Férias e sua familia.

Abraços

Trinca Tuga

Joao Tre disse...

A volta teve publicidade enganosa. 1020m a subir... com que então era só descer.
Grande volta Hugo.

Nuno Vilhena disse...

85 Km de puro prazer, a descer a subir ou a rolar que nem uns loucos ;-)Obrigado Hugo e toda família pela excelente logistica, simpatia e hospitalidade sem igual.

Abraços

Tânia disse...

Bem... também gostava de dizer que foi uma volta altamente mas agora por uns tempos, que também me fazem feliz, vou me contentando a ler os vossos posts e a ver as vossas caras de alegria de chegarem de barrigas cheias de cheiros, trilhos, descidas, subidas (também tem que ser) e olhos arregalados de paisagens.
Não pedalei mas trouxe a barriga cheia de "pêxe"!!! :D
Obrigado Hugo e família pela logística.
Obrigado Trincas por partilharem as experiências. Continuem..

Leonel Alegria disse...

Quanto a mim também teve publicidade enganosa: "ah e tal... no fim, é um sobe e desce, em que aproveitas a descida e sobes cerca de 80%!" (Hugo não me enganas mais...!) Não me correu bem porque o meu joelho não me deixou e no final fui esquecido, deixado para trás! O que vale é que tinha a chave de casa :) Já sei, vou ficar sempre com a chave! Se assim não fosse, teriam ido encher a barriga de peixe e nem dariam pela minha ausência!... MAS, fora isso, o companheirismo, as paisagens, a estadia, a comida e a organização foram ótimas. Adorei, sinceramente. Agora resta-me ficar em forma e encontrar a posição certa na bike. Sugiro a partilha das fotos.
Grandes abraços a todos.

Pirex disse...

fotos after the break :)

Férias disse...

Pessoal, depois de ler os vossos comments fiquei com vontade de repetir a volta...no sentido inverso :-)

A sério, muito obrigado pela vossa presença, foi com muito gosto que preparei esta volta numa terra que já chamo "minha", que tentei oferecer-vos o melhor que há e mostrar mais do que aquilo que aparece nos postais turisticos.

Agora venha a próxima e com a malta toda em forma.

Desculpas ao Leonel. O carro vassoura estava pronto para arrancar de Espiche mas o orgulho é sempre maior do que a dor que se sente :-)

Férias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pirex disse...

Parece que já todos leram as palavras do Tiago, vou agora tratar de colocar as fotos.