23 abril 2007

Mais Montejunto

Caros trincas, sigam o link para os dados técnicos da volta , aqui, que fizemos em Montejunto este Domingo.

Summary Data
Total Time (h:m:s) 4:24:57
Moving Time (h:m:s) 3:11:41
Distance (km) 34.73
Moving Speed (kph) 10.9 avg. 48.2 max.
Elevation Gain (m) +1,023 / -1,021
Temperature (°C) 21.8°C avg. 25°C high
Wind Speed ( kph) E 13.6 avg. E 14.8 max.

Foi uma volta de arromba em que seis trincas levaram ao limite, as capacidades de ascensão, as pernas e as bicicletas (que bonito, não é). O Trincapirex já colocou algumas fotos no post anterior e eu acrescento algumas.

Eis a crónica.
O dia começou cinzento e frio, de tal forma que com o nevoeiro só avistamos a Serra de Montejunto já bem perto, no ponto de inicio do percurso. Nenhum de nós conhecia a serra, com excepção do Trinquina, que conhecia uns trilhos lá para cima do outro lado, mas, depois de uma afinação cuidada das máquinas, fizemo-nos à estrada e seguindo o track de GPS que nos servia de guia, não tivemos muitos problemas nos primeiros kms, até que começamos a subir, de forma implacável e continuada. Por momentos pensei que estava nos Alpes.


Yodeleéiu, YOlerelereiU
Aí sim, começaram as verdadeiras dificuldades, embora a subida tenha sido mais fácil que a de Sintra (foi feita em alcatrão - a culpa é do GPS, juro), mas muito mais prolongada (subimos mais, durante mais tempo) e entretanto o céu descobriu e começamos a torrar.

Meus amigos da próxima vez ponham o protetor solar nas costas do camelo!!

Tirando alguns empenos chegamos lá acima "rapidamente" e fomos divertir-nos junto á fábrica de gelo, onde pelo menos havia sombra e água.
Nesta foto não se vê bem, mas o Alexandre e o Nuno exibem o seu mais belo sorriso amarelo pois tinham acabado de descer das antenas, que fica só 150m mais acima. Ninguém lhes manda serem gulosos. Oh Alexandre aquilo não era Sintra páa.

Por esta altura já estavamos em plena Serra de Montejunto, bem perto do topo e para descansar as pernas entretivemo-nos um bocado entre o Parque de Campismo e a Fábrica de Gelo. Lembram-se de eu ter dito que o Rodrigo conhecia uns caminhos. Pois é, conhecia !! Oh Rodrigo a gente volta lá, até porque alguns Trinca Caramelos baldaram-se ...



Não façam isto em casa. Fotos por cima do ombro em plena subida ... desfocam.

Escusado será dizer que quando chegamos ao ponto mais alto da viagem, uns magníficos 639m, de acordo com o gps, tiramos para a posteridade a foto que se impunha. Seis garbosos bttistas, nos seus magníficos fatos de licra justa (que maravilha), desejosos que aquilo acabe, mas firmes e hirtos para a posteridade (quer dizer, uns mais firmes, outros mais hirtos, mas todos bem dispostos).


A partir daqui foi sempre a descer. Literalmente, vejam o gráfico de altimetria e a respectiva animação. Esta foto coincide com aquele pico mais alto.
E tudo teria sido mais animado, se não nos tivessemos posto a seguir o trilho da Maratona de Montejunto que estava a decorrer.


Deviamos ter desconfiado quando vimos isto ... mas como somos bem mandados, desmontamos.




... e só tornamos a montar depois de arranjarmos a roda da bicicleta do Alexandre que ficou feita num 8. Durante 5 segundos pensou que estava em Sintra e quis descer montado. Só vi a bicicleta a voar.
Pelo meio descemos um trilho (??) marcado numa cascalheira, lindissimo, com as pascoinhas em flor, mas em que o piso era apenas cascalho e pedras (todas pareciam afiadas e apontadas às canelas), num declive incrivel. Muito técnico, tão a ver. Mas como nós não temos pressa de chegar ... fez-se, mas com baixas no material.





A partir daqui o Alexandre fez uma descida de arrepiar, sem travões, com a roda traseira a baloiçar. Parece-me que é para aqueles lados que surgirá a nova aquisição para o parque de btt dos trincapedras.



O final foi glorioso, olhar para trás e dizer adeus a Montejunto, depois de termos conquistado a serra. Agora venha Aires e Candeeiros, Sicó, Marofa, Marão, Sra da Graça ou Estrela. Estamos preprados (eheheh).

Quando é que fazemos a próxima?

3 comentários:

saturno5 disse...

Está ai a faltar alguma coisa. Onde é que TODOS se perderam do Paulo?

Volta que é volta tem de ter isso.

Trincaboss

Pirex disse...

boas,

Trincaboss, desta vez todos se perderam com o Paulo. È que ele é que tinha o GPS. ah ah ah

abraço

Exploradores disse...

calunias, calúnias....